Por Francisco Galiza*

A pandemia transformou (ou apenas acelerou) muitos dos processos e comportamentos atualmente em curso no mercado consumidor, e até na sociedade de um modo geral. No mercado de seguros, isso não é diferente. Um aspecto dessas mudanças se refere ao mercado de seguros e o seu novo marketing, nesse cenário desafiador. Ainda há questionamento sobre essa tendência e se teremos ainda alguma forma de refluxo. Ou seja, será que voltaremos a ser como éramos antes? De qualquer maneira, alguns cenários já podem ser sinalizados. Enfim, esse é o ponto principal desse texto, com cinco tendências para o Marketing de Seguros e como afeta a situação das corretoras de seguros.

1. Maior importância do Seguro
O seguro cresceu de importância em um cenário pós-pandemia. Outros serviços são esperados, as expectativas estão altas. A predisposição à transparência do consumidor também aumentou, em relação a seus dados, se isso acarretar um prêmio mais apropriado e uma diminuição de riscos.

2. Crescimento da economia sem contato
Ao longo do tempo, com o incremento da tecnologia, se acreditava que as “distâncias tinham desaparecido”, ou, pelo menos, diminuído bastante. De certa maneira, esse processo foi freado com a pandemia, as visitas pessoais vão diminuir. Outro ponto relacionado com a pandemia é o próprio incremento da tecnologia nos processos, a automatização das empresas vai aumentar. Tudo é correlacionado.

3. Mais criatividade no marketing
A necessidade de haver criatividade no marketing é cada vez maior, pensar alternativas diferentes, buscar soluções novas que atraiam a atenção do consumidor.

4. Incremento do marketing de conteúdo
Em uma definição estrita do termo: “Marketing de conteúdo é uma abordagem estratégica de marketing focada em criar e distribuir conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e reter um público-alvo claramente definido — e, em última análise, conduzi-los a ações rentáveis como consumidores.” Muito se tem publicado nessa área.

5. Utilização de vídeos na estratégia
A utilização de vídeos é uma realidade crescente. Um dos modos mais objetivos e diretos de expressar essa forma de comunicação – marketing de conteúdo – é pelo modelo de vídeos. Existem outros, claro, mas o vídeo permite uma metodologia rápida de comunicação, o consumidor quer um resumo, ele está acostumado. É um cenário para prestar atenção.

Muitas vezes, a corretora de seguros não tem, naturalmente, a estrutura necessária para ter uma estratégia nesse sentido, precisando de um apoio para tal. Assim, não podemos deixar de citar o projeto Meu Marketing, que tem oferecido materiais de comunicação prontos para serem divulgados nas redes sociais.

O setor de seguros tem como tradição se relacionar muito com seus parceiros, a comunicação é intensa. Isso vai permanecer, independendo da forma e do conteúdo. Ou seja, tudo leva a crer que essa tendência irá de fato chegar. Então, devemos ficar atentos!

*Francisco Galiza é sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br), mestre em Economia (FGV), membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência) e professor do MBA-Seguro e Resseguro (Funenseg).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário.
Por favor, insira o seu nome

O seu comentário será publicação após moderação.