Por Francisco Galiza*

Hoje, na realização do seguro, uma característica importante do consumidor é que este cada vez mais se preocupa em agregar serviços ao seu produto básico. Uma análise que corrobora essa linha é o texto publicado pela resseguradora Swiss Re, denominado “What will life look like in the post-COVID-19 World?”, em que se faz uma análise das consequências da pandemia no mercado segurador asiático, em função de uma pesquisa com 2.500 segurados daquela região. Muitas dessas conclusões podem ser aplicadas também ao Brasil.

Tal texto aborda diversos aspectos, como a expectativa de que haja crescimento dos problemas de saúde mental pelo stress causado pela pandemia ou uma análise econômica do aumento da importância do seguro na sociedade, pela maior preocupação do consumidor com a proteção pessoal e mesmo empresarial.

Uma das consequências do texto que nos interessa aqui diretamente é quando ele ressalta a frase título em um dos seus capítulos: “Insurance is more than just a payout”. Ou seja, em uma tradução livre, “o seguro é mais do que o pagamento de sinistros”. Segundo o consumidor, agora mais do que antes, outros pontos devem ser também considerados na realização dos seguros, como serviços agregados à apólice.

Nessa linha, o mercado segurador deve ficar atento a tal cenário. Além disso, com o serviço, a seguradora pode oferecer uma experiência de qualidade, uma imagem favorável, para clientes e corretores mesmo quando não precisam do seguro. O segurado não precisa usar o seguro em um sinistro para vislumbrar a excelência da empresa com que ele trabalha. Quando isso acontece, levantamentos mostram que a imagem da seguradora só melhora, facilitando, dentre outros aspectos, a estratégia de renovação do seguro. O segurado fica muito mais satisfeito.

Uma segunda pergunta é o que se deve oferecer como serviço. Nesse caso, as possibilidades são diversas, devendo as mesmas estarem alinhadas ao perfil da empresa. Aqui, por exemplo, pode haver serviços na área de ensino (cursos ou orientações), de desenvolvimento da parte física (como academias, etc) , de entretenimento, de ajuda em casa (limpeza, etc). Enfim, ficam aqui as oportunidades e o mercado deve ficar atento.

Muita saúde para todos!

E se você ainda não conhece o novo clube de vantagens +Liberty, descubra as vantagens acessando aqui: https://crescacomaliberty.com.br/liberty-e-muito-mais-experiencia-muito-mais-vantagens-para-os-corretores-e-seus-clientes/

*Francisco Galiza é sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria (www.ratingdeseguros.com.br), mestre em Economia (FGV), membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência) e professor do MBA-Seguro e Resseguro (Funenseg).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário.
Por favor, insira o seu nome

O seu comentário será publicação após moderação.