A crise econômica que o Brasil vem enfrentando nos últimos anos acelerou uma tendência que já acontecia há algum tempo: o crescimento do empreendedorismo. Com a perspectiva do desemprego, milhares de pessoas aproveitaram o momento para realizar o sonho de começar o próprio negócio. Ao mesmo tempo, cresce uma cultura empreendedora entre os trabalhadores mais jovens: dois em cada três jovens querem empreender no Brasil, motivados principalmente por realização pessoal, segundo pesquisa da Firjan. Uma pesquisa da Serasa Experian ainda mostrou que o Brasil alcançou o maior número de abertura de empresas dos últimos sete anos no primeiro trimestre de 2017.

Essa busca crescente pelo empreendedorismo traz com ela uma grande oportunidade para você aumentar suas vendas de seguros empresariais. Mas vender um seguro para um empreendedor não é como negociar com uma grande empresa, tampouco como orçar para pessoa física um Seguro Auto ou Seguro Vida. Para convencer esse público a contratar um seguro, fale a língua deles. Confira algumas dicas:

Custo-benefício é tudo

A maioria das pessoas que está começando um negócio, com raras exceções, tem o orçamento apertado. Elas precisaram investir em materiais, escritório, impostos e provavelmente estão lutando para manter o fôlego da empresa enquanto o lucro não vem ou é pequeno. Por isso, sim, oferecer opções econômicas é fundamental. Mas, para este perfil de cliente,  mais importante do que pagar pouco é investir em algo que vai trazer retorno positivo. Afinal, um negócio próprio é um sonho realizado na vida dessas pessoas. Por mais que o racional do orçamento baixo seja um ponto que levem em consideração, o emocional também faz parte da tomada de decisões  que afetam o futuro do empreendimento. Trabalhar seus argumentos de venda valorizando a relação custo-benefício de cada seguro faz toda a diferença.

Preparação é tudo

Na rotina de quem empreende há muita negociação e planejamento, e é provável que a pessoa tenha esse mesmo comportamento na hora de escolher um seguro empresarial. Se possível, apresente dados que justifiquem a importância de um seguro no começo de um negócio, levante os riscos de não ter certas coberturas e ofereça mais de um orçamento para o cliente avaliar todas as suas opções.

Não subestime o cliente

Montar um negócio próprio envolve muito contato com fornecedores e networking com outros profissionais. Isso quer dizer que provavelmente seu cliente empreendedor sabe identificar quando está (ou não) diante de um bom negócio. Seja sempre claro e transparente na sua relação com ele.

Pense em como você gostaria de ser atendido

Todo corretor é um pouco empreendedor. Muitos são autônomos, têm sua própria corretora, ou mesmo os que trabalham como funcionários em uma corretora têm uma rotina bastante independente. Por isso, antes de ficar quebrando a cabeça tentando decifrar como o seu cliente empreendedor pensa, coloque-se no lugar dele e pense em como você gostaria de ser atendido. Antecipar as dúvidas que teria se estivesse escolhendo um seguro empresarial para seu negócio é uma ótima fórmula para conquistar um novo cliente.

Tenha essas dicas em mente, lembrando sempre de adaptar sua estratégia para negócios e objetivos diferentes de cada empreendedor. Vai ficar mais fácil conquistar vendas de seguros empresariais como o novo RC Fácil, que você conhece aqui.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário.
Por favor, insira o seu nome

O seu comentário será publicação após moderação.